falha no AWS

A falha no AWS, plataforma de computação em nuvem Amazon Web Services, causou grande instabilidade na internet mundial nesta terça-feira (7). Quando a nuvem mais usada do mundo fica instável, grandes serviços caem junto. Para o usuário, o impacto é impossível de ignorar.

Alguns dos serviços diretamente afetados pela falha no AWS foram:

  • iFood
  • League of Legends
  • Disney
  • Valorant
  • C6 Bank
  • Banco Pan
  • E a própria Amazon, incluindo Amazon Prime Video

Falha no AWS: manutenção que leva tempo

Segundo a página de suporte do AWS, a instabilidade aconteceu em todas as regiões. O serviço AWS Management Console foi afetado, e ainda estão trabalhando para recuperar.

“Estamos passando por problemas de console e de API na região US-EAST-1. Identificamos a causa raiz e trabalhamos ativamente para a recuperação. O problema afeta a página de destino global, que também é hospedada no US-EAST-1”, diz o alerta da Amazon na página de status do AWS, publicado às 13h26 no horário de Brasília.

Enquanto este post é escrito, ainda não há previsão de normalização. Assim, os serviços afetados pela falha no AWS também não têm estimativa de retorno ao normal.

Gamers impactados pela falha no AWS

Como citado no início do texto, os títulos da Riot Games foram afetados pela falha no AWS. Os jogos League of Legends, Valorant e League of Legends: Wild Rift dependem do AWS para voltarem à estabilidade.

Dessa forma, os gamers estão impedidos de fazer login e acessar os jogos da Riot Games por enquanto. Para manter o público informado, a Riot disponibilizou uma  página de status da plataforma. Assim, os jogadores podem acompanhar o progresso da correção.

O que é nuvem híbrida e como ela evita falhas?

A nuvem híbrida mescla dois ou mais ambientes de nuvem. Sua implantação pode incluir nuvens públicas, nuvens privadas ou até uma infraestrutura local. Para que seja considerada híbrida, é preciso que os ambientes de nuvem estejam interconectados. Além disso, todos devem funcionar como uma única infraestrutura combinada. A maioria das nuvens híbridas incluem pelo menos uma nuvem pública.

É válido lembrar que as nuvens públicas são aquelas fornecidas pelos provedores de serviços de cloud. Elas são compartilhadas entre diversas organizações, cada qual detendo seu nível de acesso e gerenciamento de dados.

Já as nuvens privadas são aquelas criadas para servir apenas uma empresa. São montadas para atender as diversas filiais. Elas podem ser totalmente internas ou fornecidas por um provedor, com exclusividade.

> Leia também: Nuvem híbrida: o que é e por que devo adotar em minha empresa

Nuvem híbrida é uma garantia extra de segurança

Desse modo, a nuvem híbrida combina as vantagens de vários ambientes. Isso entrega mais eficiência e funcionalidade para os serviços. Com esse tipo de nuvem, é possível dividir funções. A organização pode usar a nuvem privada para alguns serviços, enquanto usa a nuvem pública para outros.

Também é possível usar a nuvem privada para backup. Do mesmo modo, usar a nuvem pública para lidar com períodos de alta demanda também é uma opção, enquanto as outras operações ficam na nuvem privada.

Então, com tantas opções disponíveis, a nuvem híbrida traz segurança dobrada para os serviços. Caso algo desse errado, como a falha no AWS, os danos seriam muito reduzidos. Isso porque não dependeriam de uma única nuvem, por mais segura que pareça ser.

> Leia também: Nuvem híbrida compensa para setores de TI?

Qual a diferença entre nuvem híbrida e multicloud?

Enquanto uma implantação multicloud combina várias nuvens públicas, a nuvem híbrida combina uma nuvem pública com outro tipo de ambiente. Então, funciona assim:

Por analogia, é como se as nuvens híbridas combinassem maçãs e laranjas. Do contrário, o multicloud é mais parecido com a combinação de vários tipos de maçãs.

Ambos têm suas vantagens para a segurança de serviços contra quedas. Um exemplo é a queda recente do Google Cloud, que poderia ter sido evitada com multicloud.

Desde já, vale lembrar que multicloud também pode ser uma nuvem híbrida se misturar vários tipos de ambientes em nuvem, além de usar múltiplas nuvens públicas. Assim como uma implantação de nuvem híbrida também pode ser multicloud se usar várias nuvens públicas.

> Leia também: Atualizar seus servidores ou ir para a nuvem?

Venha para a nuvem híbrida e evite problemas como a falha no AWS

Definitivamente, a nuvem híbrida é uma das melhores opções para quem busca segurança e estabilidade dos serviços. Se você foi impactado pela falha no AWS e está buscando alternativas, veja todas as vantagens da nuvem híbrida.

Os benefícios da nuvem híbrida incluem:

  • Flexibilidade para as mudanças de implantação
  • Mais variedade de tecnologias
  • Backups que evitam tempo inativo
  • Estabilidade diante de picos de demanda
  • Economia de custos
  • Maior confidencialidade de dados

A AMTI possui sua nuvem própria, construída inicialmente em 2015 e aprimorada continuamente desde então, utilizando soluções de Software Defined Datacenter, e contamos com os benefícios da Computação de Borda para assegurar estabilidade para alguns dos negócios mais críticos de nossa região.

Nosso modelo de cobrança foge da nebulosidade das Clouds públicas e damos previsibilidade de custo, disponibilidade e operação para nossos clientes, além de atendimento diferenciado direto com nossos analistas.

Por fim, somos pioneiros na confecção de estratégias de computação híbridas contendo nuvem, borda e datacenter local. Criamos ambientes seguros sobre canais estáveis para assegurar múltiplas camadas de proteção para aplicações críticas que merecem todo cuidado.

Interligamos seu datacenter à nossa rede de múltiplos datacenters para instanciar suas aplicações eliminando pontos de falha e otimizando a entrega para seus usuários.

Fale com a gente para começar seu projeto de nuvem híbrida!

Categories:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *