Toda a evolução tecnológica recente — que inclui mobilidade e computação em nuvem — transformou o modo como as empresas encaram a tecnologia da informação (TI). Atualmente, elas perceberam que precisam ser mais dinâmicas para acompanhar a velocidade das oportunidades e as evoluções da área.

É aí que o conceito de TI Bimodal pode ajudar. Criado pelo Gartner Group em 2014, o modelo prevê uma infraestrutura de TI tradicional, estável, integrada e eficiente para gerenciar os sistemas corporativos — além da incorporação da TI flexível, rápida, ágil, exploratória e que experimenta e se adapta enquanto busca a inovação.

Essa tendência é uma atualização dos modelos usados até agora e objetiva encontrar novas oportunidades de negócios sem prejudicar a estabilidade ou a qualidade dos produtos e/ou serviços já oferecidos. Trata-se de um modelo que engloba as tecnologias e os recursos humanos necessários para modernizar e inovar os negócios.

Ou seja, enquanto permanece conservadora e mantém a estrutura dos processos para oferecer solidez, a área de TI precisa ser cada vez mais eficiente, criativa e inovadora. Conheça, no artigo de hoje, as principais características do conceito de TI Bimodal e como ele pode causar impactos na sua empresa!

Do operacional ao estratégico

A adoção da TI Bimodal ajuda a transformar o departamento de TI em uma área estratégica na organização. Assim, ele deixará de ser visto apenas como um solucionador de problemas e passará a participar das decisões estratégicas que definem o futuro da companhia — de forma a otimizar recursos para gerar mais receita.

Nesse processo, deve haver uma quebra dos paradigmas de rigidez enquanto os padrões de qualidade são mantidos. Para isso, é essencial que as funções sejam adaptadas a um modelo que prevê colaboração e interatividade. Nele, o trabalho de todos afeta a companhia e a forma como ela atua no mercado de maneira global.

Em outras palavras, o departamento de TI deve estar preparado para manter a operação funcionando e, ao mesmo tempo, ser capaz de inovar. Para isso, é vital que ele esteja integrado à área de negócios — olhando atentamente para o mercado — enquanto moderniza seus sistemas internos.

Desafios

Nesse sentido, um dos maiores desafios do departamento de TI ao implantar o conceito de TI Bimodal é manter todos os sistemas existentes em funcionamento enquanto pensa adiante e promove a inovação contínua. É essencial que a coexistência entre os dois modos de operação seja harmônica.

Ao passo que um deles tem como foco a previsibilidade e a meta de garantir a estabilidade da operação, o outro volta-se à inovação e à capacidade de explorar e descobrir novas oportunidades. Essa visão moderna de trabalho deve ser incorporada à organização para que não haja falhas de comunicação e, consequentemente, problemas.

É necessário, portanto, ter processos sempre bem documentados e definidos, que possam ser auditados e que estejam em conformidade com as regras de negócio e as leis. Ao mesmo tempo, é fundamental estar em um processo criativo de análise e rearranjo de atividades.

A empresa como um todo deve incorporar a filosofia bimodal. Só assim haverá mais agilidade tanto nas áreas operacionais quanto nas estratégicas, pois uma será capaz de compreender as dificuldades e os desafios da outra e isso vai ajudar a tornar a elaboração de projetos mais bem-sucedida.

Vantagens

A TI Bimodal é o futuro das organizações: adaptar-se a ela é fundamental para atingir melhores resultados. Confira, a seguir, algumas das vantagens da sua adoção:

Competitividade

Empresas que evoluem mais rápido têm vantagem sobre as demais. Um modelo de trabalho mais dinâmico, como o que usa a TI Bimodal, permite que a companhia seja mais eficiente e alcance resultados mais rapidamente. Isso leva à vantagem competitiva.

Eficiência

A TI Bimodal influencia a organização como um todo, já que o uso de um conceito mais ágil e flexível ajuda a aproveitar melhor os insights, bem como gerar benefícios. Dessa forma, consegue-se fazer mais com menos e, assim, aumentar a receita e reduzir os custos.

Empoderamento

As soluções criadas com o apoio da TI Bimodal servem para dar empoderamento à área de negócios e, assim, fazer com que a companhia aproveite melhor as oportunidades.

Outsourcing

É comum que empresas que precisam lidar com um grande volume de tarefas operacionais recorram à terceirização — principalmente quando estão relacionadas a atividades padronizadas. A TI Bimodal pode conviver em harmonia com essa prática.

Assim, as tarefas mais operacionais e que ocorrem em grande volume, como a programação de baixo nível, podem ser delegadas a parceiros. Aquelas que exigem habilidades mais valorizadas, como a arquitetura de alto nível, podem ser trabalhadas internamente por profissionais mais alinhados à estratégia da companhia.

Modelo ideal

Não existe um modelo ideal de TI Bimodal, já que cada segmento tem suas particularidades. Algumas estratégias, porém, podem ser úteis.

Uma das opções é aplicar o método da complementação de talentos, em que perfis psicológicos ou profissionais são misturados de forma a estimular discussões mais interessantes no ambiente de trabalho.

Assim, em vez de separar os profissionais em dois grupos, é possível que todos façam parte tanto do suporte quanto dos negócios. Nesse caso, as partes dialogam e aprendem em conjunto. Com isso, o estímulo leva ao enriquecimento profissional e, de quebra, evita problemas como a falta de atenção em uma das equipes.

É bastante provável que essa estratégia esteja em andamento na maioria dos departamentos de TI, pois, em geral, as equipes já fazem uma divisão desse tipo para facilitar e otimizar o trabalho.

Impactos

A TI Bimodal permite que a empresa lide prontamente com diversos tipos de problemas. Com ela, porém, vem a imprevisibilidade, pois novos integrantes passam a influenciar o andamento do negócio. O responsável deve saber observar e ouvir essas diferentes vozes para ajudar a organização a se tornar mais competitiva no mercado.

É essencial, portanto, apoiar e desenvolver o pensamento digital em todos os setores — os processos vagarosos e burocráticos caem, cada vez mais, em desuso. Essa mentalidade é que vai ajudar a companhia a aproveitar as oportunidades mais rapidamente, para que ela não perca o timing nem o espaço no mercado.

Categories:

Comments are closed