Data centers no setor de games

A importância dos data centers no setor de games vem chamando a atenção do mercado tecnológico. No relatório “Global Games Market”, da NewZoo, está previsto que o mercado global de jogos de 2021 gerará receitas de US$ 175,8 bilhões. Conforme o relatório, até o final do ano haverá 2,9 bilhões de jogadores em todo o mundo.

Assim como o mercado de jogos está em ascensão, outro setor que se beneficia disso é o de tecnologia. Agora você entenderá todos os dados sobre o mercado de jogos no Brasil, e qual a importância dos data centers no setor de games. Boa leitura!

De onde vem tanto crescimento do setor de games?

Antes de tudo, precisamos entender de onde vem o boom do setor de games no Brasil. Um dos motivos para o crescimento do mercado de jogos em 2021 é o impacto da pandemia do Covid-19. Ao passar mais tempo em casa, o número de jogadores aumentou exponencialmente em todas as regiões e plataformas.

O lançamento de novos consoles, como PlayStation 5 e Xbox Seriex X | S, consagrou um ano de crescimento recorde no mercado de jogos. Estima-se que esse mercado gerou US $ 177,8 bilhões em 2020, + 23,1% ano a ano, o maior crescimento do mercado desde que a Newzoo começou a monitorar as receitas em 2012.

De acordo com a Newzoo, o Brasil é o maior em receitas de jogos na América Latina e o 12º no mundo. Além do mercado de jogos no Brasil ter arrecadado cerca de US$ 2,3 bilhões em 2021, aumento de 5,1% na receita anual.

> Leia também: Dia do Orgulho Nerd: conheça os geeks por trás da AMTI

Data centers no setor de games

Bem como o mercado de jogos se mostra cada vez mais lucrativo, fica clara a necessidade de investimento em infraestrutura. É preciso garantir a conectividade com baixa latência, pois só assim os games podem ser jogados com a fluidez esperada pelo público.

Nesse sentido, é indiscutível a importância do Colocation. É chamada assim a oferta de infraestrutura para hospedar servidores em data centers terceirizados. Logo, o Colocation se mostra como a melhor opção para combater o que os jogadores chamam de “lag”.

O Colocation promove alta disponibilidade de energia e conexão. Outras características indispensáveis são a capacidade e flexibilidade para suportar todos os servidores de jogos.

> Leia também: Confira 9 impactos da Internet das Coisas no Data Center e como se preparar

O que esperar para o futuro do setor de games

Definitivamente, o mercado de jogos continuará crescendo nos próximos anos, ultrapassando US $ 200 bilhões no final de 2023. A princípio, a Newzoo faz uma projeção de que o mercado de jogos cresça com um CAGR de + 7,2% entre 2019 e 2023 para US $ 204,6 bilhões.

A empresa aponta ainda que 2021 é apenas um salto de velocidade no crescimento contínuo do mercado de jogos. Isso fica claro ao revisitar a previsão de receita do mercado de jogos publicada em abril de 2020, quando o efeito do COVID-19 no mercado estava começando a ficar claro.

“Embora nossa perspectiva fosse um crescimento constante em direção a 2023, o impacto do COVID-19 no mercado de jogos significou que muito desse crescimento foi antecipado em 2020. Este ano será um ano corretivo; mesmo com uma ligeira queda, nossa projeção para 2021 ainda está acima do que era há 12 meses”, afirma a Newzoo.

Os jogos mobile serão o segmento de crescimento mais rápido nos próximos anos; no entanto, os jogos de console levarão esse título para 2022, quando a programação de lançamento estará sobrecarregada devido a atrasos e mais pessoas poderão comprar os novos consoles.

Data centers no setor de games: menos lag, mais experiência

Antes que o lag (demora na transmissão de dados) acabe por arruinar a experiência de uma partida de jogo, o consumidor já se preocupa em prevenir que isso aconteça. Logo, podemos afirmar que a baixa latência é uma das peças-chaves do mercado de jogos.

Assim, o uso de bons data centers no setor de games vem para prepar o melhor ambiente para a melhor experiência. É o uso de data centers que garante alta conectividade e refrigeração constante para evitar o superaquecimento no servidor.

O Colocation como aliado dos jogadores profissionais

Além disso, para os jogadores profissionais, a capacidade de acomodar maiores cargas de processamento e alta velocidade de rede é essencial. Esse perfil de gamer exige não ser prejudicado por quedas de conexão. Então, fica ainda mais clara a importância do Colocation como tendência de mercado.

Com uma exigência cada vez maior de estrutura, as grandes empresas de jogos já buscam data centers robustos o suficiente. Portanto, as produtoras e desenvolvedoras de games precisam estar cientes que o Colocation oferece maior redundância e resiliência no armazenamento de dados e baixa latência.

Como resultado, as empresas conquistam a garantia de que a transmissão da informação será mais rápida. Além disso, mantêm uma política de segurança física que possibilita soluções tecnológicas e de segurança cibernética a operarem de forma efetiva.

Colocation com a qualidade AMTI

Gartner prevê que, em 2025, 85% das estratégias de computação integrarão datacenters locais, serviços de datacenter, computação na nuvem e computação de bordaA escolha entre servidores locais e nuvem deve levar em conta a aplicação.

No futuro, as empresas terão datacenters locais para aplicações simples, como servidores de arquivo ao mesmo tempo em que contratarão nuvem para o que faz sentido, com exemplo do Zoom para teleconferências. Estrategicamente a computação mais crítica e prioritária tende a ficar segura em data centers que provenham maior segurança e um modelo de computação de borda, que, em simples palavras, une os melhores benefícios da nuvem ao da computação local.

AMTI acredita em um futuro em que as empresas não terão que se preocupar onde suas aplicações rodarão. Nossa missão é dar segurança às operações das empresas enquanto seus gestores preocupam-se com o que verdadeira faz sentido.

> Saiba mais sobre o serviço de Data Centers da AMTI

Categories:

No responses yet

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *