cloud vs on-premise

Ainda existem muitas dúvidas sobre a migração para estruturas de serviços em cloud (termo em inglês para nuvem) e se vale a pena investir em soluções on-premise (termo em inglês para servidores locais) na sua empresa.  Sim, as dúvidas são muitas. Por isso, para expandirmos um pouco o horizonte, separamos neste artigo alguns tópicos desses dois ambientes cloud vs on-premise, para ajudá-los. Continue lendo e, se gostar, compartilhe com seus amigos! 

Mas, antes disso, é importante saber o significado de cada ambiente e a diferença entre cloud vs on-premise. E claro, separamos também alguns exemplos entre eles.

Cloud vs on-premise: o que é e quais são as diferenças entre eles?

Bom, o servidor on-premise é simplesmente a infraestrutura privada mantida pela própria empresa que pode ser usada de modo independente. Ou seja, a própria empresa tem a responsabilidade de processar suas aplicações de hardware e software.

Já o servidor cloud representa, resumidamente, os dados hospedados em um datacenter, ou seja, um serviço mais robusto. Sua diferença é que os recursos em cloud são disponibilizados de acordo com a necessidade do cliente, que tem acesso aos dados via links dedicados ou pela internet, quando quiser, onde estiver e de forma segura.

Cloud vs on-premise: vantagem de cada ambiente

Se ainda existem dúvidas sobre os recursos cloud vs on-premise, vamos detalhar ainda mais cada vantagem e separá-las para melhor identificação. É importante destacar, ainda, que cada ambiente tem suas vantagens. Continue lendo!

Investimento

Como estamos destacando sempre os dois servidores: cloud vs on-premise, trouxemos os mesmos exemplos de cada segmento. Na parte do investimento, a on-premise tem o custo inicial com hardwares, softwares e as estruturas em geral, bem como os gastos mensais para funcionários terceirizados ou internos. Até porque, os servidores precisam de manutenções e atualizações, além de horas de trabalho e energia elétrica. Portanto, não podemos afirmar o valor correto, pois ele varia de acordo com a necessidade da empresa.

Já em ambientes que usam o serviço cloud, de início os investimentos financeiros são menores, visto que você conta com a escalabilidade dos equipamentos, além de equipes multidisciplinares à disposição para gestão, suporte e monitoramento. Como resultado, há uma positiva redução nos investimentos financeiros, dado que você investe somente no que precisa, sem perder os investimentos feitos em ativos.

Operacional

Sabemos que em qualquer serviço só a estrutura não é o suficiente, certo? Logo, é necessário garantir a execução e o gerenciamento da parte operacional para que ele funcione de maneira correta.

No on-premise, o serviço é realizado pela própria empresa e/ou terceirizado, sendo eles responsáveis por todo suporte, gerenciamento e monitoramento. Além disso, os responsáveis podem realizar as mudanças necessárias que melhorem o funcionamento do projeto. Vale destacar que a segurança das aplicações e sistemas também é de responsabilidade da equipe.

Para o serviço cloud não é muito diferente. Afinal, você também precisa de profissionais que gerenciem e instalem suas aplicações, além de executar relatório, atualizações dos sistemas e análise de melhorias, entre outros serviços.

Diferentemente do on-premise, a facilidade está na contratação. Você pode fechar um pacote completo trazendo profissionais qualificados com as habilidades necessárias, maior eficiência e menor custo.

Estrutura

As vantagens nesse segmento são diversas. Entretanto, é importante saber que para construir a infraestrutura, é fundamental ter hardwares e softwares para o projeto e claro, uma noção de crescimento provisionando para a compra de uma quantidade a mais de hardware que supra este crescimento. Para isso, é necessário o desembolso de valores elevados de ativos, pois eles são essenciais para que o seu projeto funcione adequadamente.

Vale destacar, ainda, que o ambiente onde os equipamentos serão instalados deve seguir alguns requisitos para que funcionem de acordo com as especificações. Em resumo, é fundamental ser climatizado, ter racks para instalação dos equipamentos, um sistema de combate a incêndio e energia elétrica, entre outros.

Já em cloud, os ambientes disponibilizam uma estrutura física construída exatamente para atender aos requisitos de segurança que seus dados merecem. O serviço conta com salas monitoradas, controle de acesso, câmeras, ambiente climatizado e sistemas de combate a incêndio moderno e sem uso de água. Estas estruturas são popularmente conhecidas como Data Centers.

Em resumo, os data centers contam, ainda, com medidas de segurança física e lógica, redundância de conectividade, climatização e energia, entre outras estruturas físicas.

Segurança

Os serviços on-premise também são sujeitos a problemas de segurança. E, muito destes problemas são provenientes da própria equipe de TI ou dos demais profissionais da organização. Ou seja, se o profissional não for corretamente orientado, pode errar na hora de pedir ao suporte que atualize um software ou a licença dele.

Já com os serviços cloud, o serviço interno terá mais tempo para formar os demais sobre esses tipos de risco. Neste caso, ao contrário do on-premise, os profissionais de TI externos ficarão responsáveis por resguardar todos os dados, com o principal objetivo de não correr o risco de extravio ou perda de informações importantes.

Como a AMTI pode ajudar você?

Somos uma empresa especializada em MCSP (Managed Cloud Service Provider), Engenharia de Datacenters e construção de ambientes estáveis, escaláveis e flexíveis, que fornece serviço de cloud.

Possuímos uma nuvem própria desde 2015, sendo ela aprimorada continuamente desde então. Utilizamos soluções de Software Defined Datacenter, além de contar com os benefícios de Edge Computing (computação de borda).

Além disso, nosso modelo de cobrança foge da nebulosidade das clouds públicas e damos previsibilidade de custo, disponibilidade, operação para os nossos clientes e um atendimento diferenciado direto com nossos analistas.

Você pode fazer uma cotação em poucos minutos pelo link: https://www.amti.com.br/cloud/#calculadora

Esperamos que com este artigo você tenha tirado algumas de suas dúvidas sobre cloud vs on-premise. Poste aqui seu comentário e fique ligado para mais novidades no nosso blog.

Categories:

Tags:

No responses yet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *